Marque já a sua consulta (21) 3268-3492 (21) 99056-8583 Marque sua consulta

Praia sem risco: o que evitar durante as férias


Praia sem riscos
Descuidos podem causar diversos problemas de saúde
Praia, piscina, água de coco, dias ensolarados… São diversas as associações feitas à estação mais quente do ano, que pode ser uma boa oportunidade de aproveitar as atividades ao ar livre. Contudo, a atenção à saúde não pode ser negligenciada, pois as altas temperaturas do verão podem trazer diversas ameaças.

Raios solares

A dra. Danielle Gregory, endocrinologista e homeopata da Medcenter Saúde Rio, explica que o principal cuidado é com a exposição solar: “Os raios solares UVA e UVB são responsáveis por cerca de 95% da radiação que o corpo humano recebe. Enquanto o primeiro tipo varia pouco de intensidade conforme o dia passa, é o que mais penetra na pele, podendo causar problemas como envelhecimento precoce e câncer de pele. Já o segundo tipo é mais intenso entre as 10h e as 16h, sendo o principal causador de problemas como queimaduras e vermelhidão na pele”, explica.
“Para se proteger, é preciso utilizar o filtro solar 30 minutos antes de sair de casa. O produto deve ter, pelo menos, fator 15 e deve ser reaplicado a cada duas horas. Além disso, é recomendado evitar a exposição ao sol nos horários em que os raios são mais intensos”, acrescenta.

Intoxicação alimentar

Durante o verão, as viagens e idas à praia são frequentes. Dessa forma, comer fora de casa é o cenário mais comum. Mas é preciso ter cuidado, pois o risco de intoxicação alimentar é alto em decorrência do calor. “As altas temperaturas do verão facilitam a multiplicação de bactérias – em especial, a Salmonela – encontradas em alimentos mal acondicionados. Para escapar desse problema, é recomendado lavar bem os alimentos e utensílios antes de comer. Além disso, quando for consumir qualquer comida fora de casa, é preciso ter atenção aos prazos de validade e às condições de higiene e armazenamento”, comenta Danielle.

Doenças de pele

O calor e a umidade são as condições adequadas para a proliferação de agentes patológicos, como bactérias e fungos. Por isso, problemas como dermatites, micoses e brotoejas são mais comuns durante o verão. “Para evitar o risco de infecções na pele, é recomendado utilizar roupas leves, como as de algodão, e sempre tomar banho após o contato com ambientes que podem estar contaminados, como praias e piscinas”, acrescenta a médica.