Marque já a sua consulta (21) 99056-8583 Marque sua consulta

Saiba o que é diverticulite e conheça suas causas e tratamento


diverticulite
Estilo de vida desfavorável aumenta incidência de diverticulite em pessoas acima de 40 anos.
Inchaço, dores abdominais do lado esquerdo da barriga e febre podem ser sinais de diverticulite, inflamação na parede do intestino caracterizada pela formação de pequenas saliências conhecidas como divertículos que, quando infeccionam, acabam por causar a doença
Essa inflamação pode ocorrer em pessoas que sempre tiveram dificuldade de evacuar, por causa do envelhecimento, de prisão de ventre crônica, alimentação pobre em fibras, que deixam as fezes mais desidratadas, causando maior pressão no intestino, o que colabora para a formação de abscessos.
O proctologista Daniel Kushnir, da Medcenter, explica que a gravidade da doença varia: “Os principais sintomas vão desde uma dor leve no abdome, principalmente no lado esquerdo, até sinais mais preocupantes, como febre, vômitos e grande distensão abdominal, os últimos sinais ocorrem nos casos mais graves da infecção.”
A melhor forma de identificar a diverticulite é ficar atento aos sintomas e se submeter a uma entrevista minuciosa conduzida por um médico especialista, com o objetivo de identificar a condição. Exames de laboratório e de imagem, principalmente a tomografia computadorizada de abdome e pelve, também são essenciais para que seja feito o diagnóstico correto.
Segundo o dr. Daniel, “no caso do diagnóstico tardio de uma complicação grave como uma perfuração do divertículo, com formação de abscesso e/ou queda de conteúdo fecal na cavidade abdominal, há o risco de infecção grave com ameaça de sepse e até mesmo de óbito”.
O tratamento da diverticulite é feito de acordo com o perfil de cada paciente, mas normalmente a doença tem uma evolução favorável, desde que bem diagnosticada e conduzida. Com frequência, são indicados repouso alimentar e administração de antibióticos por via oral nos casos mais leves. Já nos casos graves, pode ser necessária uma internação hospitalar, para a administração de antibióticos por via venosa. Em algumas situações, a cirurgia de emergência é mandatória, para retirar o segmento do intestino grosso comprometido.
“A doença diverticular observada, em maior número, em pessoas com mais de 50 anos não necessariamente é uma diverticulite; os casos mais graves são vistos em pacientes acima de 70 anos, que podem apresentar perfurações de intestino, abscessos e fístulas colovesicais e colovaginais em mulheres”, alerta o dr. Daniel.
O mais importante é tentar evitar a inflamação, o que pode ser feito com as seguintes dicas:
  • ter uma alimentação mais saudável, rica em fibras;
  • beber bastante água;
  • comer devagar;
  • praticar exercícios físicos;
  • não fumar.

CNPJ: 28.782.745/0001-79 :: Medcenter LTDA
Copyright © 2018-2019 Todos os Direitos Reservados
Desenvolvimento: