Marque já a sua consulta (21) 3268-3492 (21) 99056-8583 Marque sua consulta

Varizes: causas, tratamentos e prevenção


Dor na Coluna
Facilmente reconhecidas por sua aparência chamativa sob a pele, as varizes são veias dilatadas e deformadas que aparecem com mais frequência nos membros inferiores e possuem coloração azulada. Apesar de o incômodo ser apenas estético, em muitos casos, a dor é um sintoma comum. A dilatação ocorre em razão de falha nas válvulas presentes nos vasos sanguíneos, cuja função é movimentar o sangue na direção correta. Os grupos mais afetados são as mulheres e as pessoas idosas.
As causas dessa condição são diversas, sendo a predisposição genética a mais comum, de modo que as veias mais frágeis podem ser suscetíveis ao problema com o passar do tempo. Em outros casos, no entanto, as varizes podem indicar algum problema de saúde mais grave, como coágulos de sangue, veias profundamente danificadas, vasos sanguíneos anormais ou, mais raramente, tumores. Alguns fatores também podem influenciar o aparecimento da deformação, como gravidez, idade, obesidade, histórico familiar, passar muito tempo em pé ou passado de trombose venosa, por exemplo.
De acordo com a dra. Nívea Teresa de Toledo Lins Czernocha, angiologista da Medcenter Copacabana, os tratamentos comuns são eficazes em alguns casos: “Para muitas pessoas, medidas simples como praticar exercícios físicos, perder peso, evitar ficar parado por longos períodos podem ser o suficiente. Em casos mais graves ou quando houver dor, por outro lado, a medicina oferece algumas soluções, como a cirurgia de varizes ou escleroterapia, conhecidas como aplicação de varizes, que consiste na remoção dos vasos sanguíneos comprometidos. O procedimento é simples e o tempo de recuperação é curto.”.
Já para prevenir os sintomas das varizes, existem algumas medidas simples, porém eficazes: fazer atividades físicas regularmente, tomar cuidado com o uso de anticoncepcionais, manter uma dieta balanceada e rica em antioxidantes, trocar de posição regularmente, evitar o uso prolongado de salto alto, elevar as pernas sempre que possível e, caso prescrito por um médico, utilizar meias de compressão